Ínicio » Economizar » Pago a dinheiro, cheque ou transferência?

Os notários, conservadores e agentes imobiliários vão ter de incluir obrigatoriamente nas escrituras a forma como foi efetuado o pagamento dos imóveis.

Com o objetivo de combater o branqueamento de capitais e o financiamento do terrorismo, o Estado quer que este dever de comunicação seja tomado nas escrituras e nos arrendamentos a partir dos 2500 euros. Assim, passaram as estar presentes os seguintes detalhes: modo de pagamento; número do cheque ou conta e nome do banco.

Até aqui os notários não tinham conhecimento dos meios de pagamento, o que permitia a existência de negócios simulados. Com esta medida, passa a ser necessária a certificação, por parte do notário, da forma de pagamento e a confirmação do recebimento do dinheiro.